Worldlog Semana 17 – 2012


23 Abril 2012

Esse Worldlog foi escrito por uma assistente de Marianne Thieme que está de licença à maternidade.

Se agora houvessem eleições para a Câmara Baixa, o Partido para os Animais ficaria com quatro cadeiras na Câmara segundo as últimas pesquisas. Isso significa uma duplicação do número de cadeiras que temos na Câmara nesse momento. Uma grande notícia portanto! É muito bom perceber-se que sempre mais gente apoia a nossa filosofia.

Houve pouca simpatia para a caça de elefantes do rei Espanhol Juan Carlos na semana passada. A caça veio à tona quando o rei Espanhol retornou de sua viagem de caça no Botsuana com um quadril quebrado. Elefantes são animais severamente protegidos, mas ficou claro que para caçadores de recreio que dispõem de recursos financeiros abundantes existe muita boa vontade para fazer excepções. Nossa bancada fez perguntas parlamentares para obter esclarecimento sobre a caça de elefantes.

Além disso pedimos esclarecimento aos ministros Holandeses sobre o fornecimento Holandês de tais viagens de caça que oferecem matança a tiros de animais protegidos. Ademais queremos saber se membros da Família Real Holandesa que no passado regularmente caçavam junto com o rei Espanhol Juan Carlos no domínio da Casa Real Het Loo, também praticam tais formas de caça turística. O rei Espanhol Juan Carlos tem um histórico controverso com relação à caça. No passado ele esteve envolvido em vários incidentes de caça. Ademais as práticas de caça do rei Carlos são inconsistentes com sua presidência de honra da Fundação Mundial para a Natureza na Espanha. A Fundação Mundial para a Natureza na Holanda atenuou a caça de elefantes numa declaração. Já chegou a hora em que a caça turística deve ser proibida assim como o oferecimento de tais viagens de caça em anúncios.

Por iniciativa do Partido para os Animais a Câmara Baixa falou na semana passada sobre as consequências de fogos de artifícios na Holanda. Houve uma audição durante a qual oftalmologistas, especialistas em meio ambiente, peritos em fogos de artifício, a polícia e a justiça e mais pessoas tiveram a oportunidade de expôr sua opinião sobre o uso de fogos de artifício em torno da passagem de ano.

O Partido para os Animais é a favor de uma proibição do uso de fogos de artifício por consumidores. Em torno de cada passagem de ano centenas de pessoas, entre as quais muitas crianças, são gravemente feridas. A metade das vítimas são circunstantes que não têm nada que ver com os fogos de artifício. Segundo os oftalmologistas se o risco de sofrer lesões durante a passagem de ano na Holanda fosse o mesmo em outros países, o ministério dos Negócios Estrangeiros iria dar um conselho de viagem negativo.

No meio tempo, além dos oftalmologistas também os prefeitos declararam ser a favor de medidas. E muitos cidadãos também são a favor de uma proibição de fogos de artifício. Em 2009 mais de 65.000 pessoas assinaram uma iniciativa civil pedindo à Câmara a limitar fortemente o uso de fogos de artifício. Na época o manifesto não foi tratado.

Já chegou a hora para uma transformação da tradição em shows pirotécnicos profissionais. Assim toda a gente pode gozar de belos fogos de artifício sem grandes prejuízos para os seres humanos, os animais e a natureza. Em breve a Câmara falará mais sobre esse assunto num debate que foi requerido pelo Partido para os Animais. Será continuado portanto!

Até a semana que vem!