Worldlog Semana 04 – 2012


23 Janeiro 2012

No próximo domingo organizaremos uma apresentação beneficente do filme The Cove, em Amsterdã. Esta tarde será dedicada a Erwin Vermeulen, um holandês Sea Shepherd voluntário que em 16 de Dezembro de 2011, foi preso no Japão depois de tirar fotos do transporte de um golfinho. Ele é acusado de ter empurrado um caçador de golfinhos, mas nega firmemente. Com a arrecadação, queremos contribuir com os custos de assistência jurídica para Erwin.

Erwin Vermeulen Foto: Sea Shepherd

Erwin estava no Japão para colher informação sobre as horrorosas capturas de golfinhos na cidadeda costa japonesa Taiji. Todos os anos acontece em Taiji a cruel caça de golfinhos, que está intimamente ligada com o comércio de golfinhos para parques com animais em todo o mundo. O Japão oferece 23 mil licenças para cidades costeiras capturarem os golfinhos na natureza. Primeiro, os melhores exemplares de golfinhos são comprados por treinadores de todo o mundo por muito dinheiro para seus golfinarios. Os golfinhos restantes são brutalmente assassinados. The Cove conta a história da luta contra protetores dos animais, e a caça anual de golfinhos. Você pode ler aqui a crítica favorável da The New York Times.

O Partido para os Animais fez repetidamente perguntas parlamentares sobre o desenvolvimento no Japão em torno da prisão de Erwin Vermeulen. MP Esther Ouwehand disse que parece que a prisão de Erwin Vermeulen não passa de uma estratégia política tentando impedir que os cidadãos japoneses protestem contra a matança de golfinhos.

Para as pessoas que não poderam freqüentar a apresentação beneficente, mas querem apoiar Erwin Vermeulen podem fazer uma doação para a conta número 78.49.45.497 mencionando 'Ação Sea Shepherd "em nome do Partido para os Animais em Amsterdam (dados bancários adicionais para a transferência do no exterior IBAN: NL85 TRIO 0784 9454 97 BIC: TRIONL2U).

Semana passada fizemos uma petição na Câmara para a aceitação de um doggybag. Queremos que o secretário de Estado Bleker vá conversar com donos de restaurantes para defender a doggybag. Na Holanda, os restos de alimentos em restaurantes são descartados nove em cada dez vezes, enquanto em vários outros países é muito normal levar os restos da refeição para casa em um chamado doggybag.

Na Holanda ainda é tabu para os consumidores pedir um doggybag que não se atrevem a pedir. Haverá muito a ser ganhar se os restaurantes holandeses convidarem seus clientes a levar os restos de comida após a refeição para casa!

Estarei a partir desta semana de licença maternidade. Espero em maio voltar à Câmara. Então também seguiremos no Senado com o debate sobre o projeto de lei contra a matança continuou sem atordoamento. Amanhã a minha substituta Anja Hazekamp será empossada na Camara. Ela é a nossa membro estadual em Groningen, mas essa tarefa foi temporariamente dada a outra pessoa. Estou muito feliz que a Anja está vindo reforçar nossa equipe do grupo parlamentar.

Continuarei a escrever os próximos meses meu Worldlog, e também continuarei seguir o trabalhar do partido.
Então até a próxima semana!

Marianne