Resis­tência cresce na Ásia: Taiwan é o primeiro país que proibiu carne de cão e gato


4 Julho 2017

Desde abril Taiwan é o primeiro país na Ásia que proibiu por lei o consumo e a venda da carne de cães e de gatos. Esta lei foi aceita pelo Parlamento taiwanês juntamente com outras medidas afim de melhorar a protecção dos animais no país. A multa para transgressores poderá contar até 7400 euros e a punição para crueldade animal poderá ser no máximo dois anos de prisão. Ademais os nomes e as fotos dos perpetradores serão publicados. O partido para os animais no Taiwan chamado Trees Party também trabalha duro para proteger os animais e seus habitat no Taiwan.

Wendy Higgins da organização protectora dos animais Humane Society International, vê o surgimento de uma tendência mais ampla na Ásia: “A nova legislação no Taiwan faz parte de uma crescente resistência contra o comércio da carne de cão na Ásia e mostra que uma grande parte dos cidadãos de países asiáticos acha o consumo da carne de cão e de gato repugnante. Taiwan também dá um sinal forte a países como a China e a Coréia do Sul onde ainda existe um enorme comércio em carne de cão e milhões de cães sofrem agressões graves antes de serem mortos. Já é tempo para mudanças e proibições como essa mostram que iniciativas contra carne de cão são apoiadas não só pelo ocidente. O movimento de protecção aos animais cresce rapidamente na Ásia e a chamada pelo fim das crueldades contra cães soa cada vez mais nitidamente.”