Partido para os Animais põe o comércio de animais selvagens na agenda da OMS como a causa de doenças infec­ciosas


11 Fevereiro 2020

A Câmara Baixa Holandesa apoiou na semana passada uma moção do Partido para os Animais que quer pôr o comércio de animais selvagens na agenda da próxima reunião da Organização Mundial de Saúde (OMS). O Partido para os Animais acha que este será o primeiro passo rumo uma proibição europeia da importação de animais selvagens.

O maior risco do surto de novas doenças infecciosas nas pessoas é formado pelo comércio e consumo de animais selvagens e produtos nos quais animais selvagens são processados. A origem da irrupção do novo vírus corona na China foi localizado num mercado onde animais selvagens eram vendidos tanto legal quanto ilegalmente.

Deputada Eva van Esch do Partido para os Animais: "Esta proposta aceita é um passo inicial importante. Quanto ao Partido para os Animais este será o prelúdio para uma proibição europeia do comércio de animais selvagens o que diminuirá enormemente o risco do surto de novas doenças infecciosas. Cada vez o mundo fica espantado quando uma nova doença irrompe enquanto que as causas são conhecidas," disse a Van Esch. "Após SARS, MERS e agora o vírus corona, já chegou a hora de acabar com o comércio de animais selvagens."

O ministro da Assistência Médica holandês vai discutir com o ministro de Agricultura, Natureza e Qualidade Alimentar sobre a possibilidade de proibir a importação. Van Esch: "O ganho é que agora este assunto está no mapa. Devemos quebrar este ciclo absurdo: surtos de doenças, limitação das consequências a toda força para depois ficar esperando até que dê errado novamente. Acabar com o comércio de animais selvagens e deixá-los em paz na natureza pode ser o passo crucial para quebrar este ciclo."

O que nós defendemos

Biodiversidade
Questões sociais

Organização relacionada