Mudança na Sérvia começa com compaixão e direitos animais


16 Dezembro 2019

A Sérvia precisa de um movimento político para os direitos animais, o nosso planeta e todos os seus habitantes: um partido político guiado pela compaixão com todos os habitantes do planeta, e não pela violência e divisão. Foi esta a mensagem do Partido para os Animais holandês no fim da semana passada em Belgrado, a capital da Sérvia, onde o partido reuniu jovens protectores do planeta e dos animais para um treinamento. No centro de Belgrado, a senadora Christine Teunissen do Partido para os Animais também deu uma leitura sobre a importância vital da comida vegetal. Que muitas pessoas na Sérvia se interessam pelo assunto foi demonstrado pelo fato que todos os lugares para a leitura foram ocupados rapidamente.

Lecture by the Party for the Animals’ Senator Christine Teunissen.

Nikola Tesla, inventor e pensador transverso com raízes sérvias, já disse: a matança cruel de animais faz mal não só aos animais mas também à nossa moral e saúde. Tesla achava o consumo de animais um costume bárbaro do qual deveríamos nos livrar o mais rápido possível. Assim faríamos a sociedade inteira menos violenta.

A sociedade sérvia também tem que lutar contra violência, corrupção, intimidação e políticos que não estão aí para as pessoas, os animais e nosso planeta mas principalmente para seu próprio ego. Durante o treinamento, o Partido para os Animais mostrou a alguns jovens activistas da Sérvia, Bósnia e Herzegovina e Croácia que um outro tipo de política é possível. Uma política que não trata do pensamento egocêntrico mas sim do pensamento ecocêntrico. Uma política onde tudo que é vulnerável - a natureza, os animais, as pessoas, o meio ambiente - é protegido pelos políticos em vez de ser destruído.

Mais que 50% da população sérvia não vota, o que pareceu durante a conversa entre os jovens activistas e o Partido para os Animais. A senadora Christine Teunissen do Partido para os Animais vê paralelos com a Holanda: “Também na Holanda as pessoas estão de saco cheio da política e não confiam mais nos políticos. Por isto o Partido para os Animais atrai não só pessoas preocupadas com os animais e o meio ambiente mas também pessoas que estão fartas da política estabelecida. Pessoas que querem uma sociedade mais saudável e solícita. No momento o Partido para os Animais tem 80 representantes do povo.”

Protectores dos animais e do clima da Bósnia, Croácia e Sérvia juntos.

Aquela sociedade solícita, onde protegemos uns aos outros e nosso meio ambiente, começa com o reconhecimento dos direitos animais e a alimentação vegetal, afirmou a Teunissen durante sua leitura em Belgrado: “Nosso consumo de produtos animais causa enorme poluição, destruição da natureza e problemas do clima. Também a Sérvia tem que lidar com as devidas consequências na forma de secas e inundações, entre outros. Uma Pesquisa da Universidade de Oxford mostra que a mudança para uma alimentação vegetal poderia diminuir as emissões relatadas a agricultura com até 73 % e que poderíamos retornar 76% de solo agrícola à natureza. Com uma agricultura baseada em plantas muito mais pessoas poderiam ser alimentadas saudavelmente com muito menos solo. Ao parar a matança dos animais ajudaríamos não só os animais mas também o ser humano. O herói nacional da Sérvia Nikola Tesla já sabia isto."

A leitura da senadora Teunissen foi organizada em colaboração com o Climate Save Movement na Sérvia. Dois jovens protectores dos animais e do planeta sérvios introduziram a leitura.

No ano passado a Teunissen falou em Sarajevo, a capital da Bósnia, e também naquela ocasião o interesse pela política guiada pela compaixão foi grande. No meio tempo o movimento político internacional para os direitos animais e o meio ambiente é formado por vários partidos políticos para os animais, com representantes do povo na Austrália, Alemanha, Portugal e Reino Unido, entre outros.

O que nós defendemos

Direitos animais

Organização relacionada