Worldlog Semana 18 – 2012


1 maggio 2012

A partir de hoje, eu vou escrever regularmente um novo blog! Minha filha Amélie tem quase dois meses e vai tudo bem com ela. Dia 14 de maio recomeçarei meu trabalho na Câmara. Esther Ouwehand e Anja Hazekamp fizeram nos últimos meses durante a minha licença de maternidade um grande trabalho! Eu também continuarei novamente a fazer tudo por uma Holanda mais humana e sustentável.

Na Holanda, a minoria do governo Rutte caiu, porque Wilders parceiro do PVV não deu o seu apoio ao pacote de cortes para o orçamento dos Países Baixos em 2013 para não ultrapassar três por cento. Apraz-me que este governo já não pode continuar sua rota de colisão profana. Vamos fazer de tudo para dar novas oportunidades para os animais, a natureza eo meio ambiente! Esse é pra mim um grande desafio em obter uma concorrência maior de outros partidos na próxima campanha eleitoral sobre os temas de animais, natureza e meio ambiente do que temos hoje!

Em 12 de Setembro, haverá novas eleições. Eleições rápidas não levam a uma rápida formação, como vimos nos últimos anos na Holanda 😉 De preferencia, vemos um provisório governo verde, onde é pedido um amplo apoio à abordagem de crise, do que uma eleição prematura. As pessoas de fama, que são elevadas acima dos partidos, podem então se enquadrar na "loja". Não podemos mais dar ao luxo de crescimento definido puramente em termos monetários. A crise de gabinete não é nada comparado à crise climática, crise alimentar, crise da biodiversidade crise da água e doenças. Uma nova política com interesses à longo prazo em mente é essencial.

O primeiro ponto de viragem já pode ser relatado: O VVD e a oposição podem se encontrar em uma redução direta de subsídios prejudiciais ao ambiente. Isso pode levar a um rendimento de 5 a 10 bilhões. Até a ex-Ministra Maria van der Hoeven (CDA) é, como se pode ler no de Guardian: ‘Removing fossil fuel subsidies while ensuring all citizens have access to affordable energy’.

Especial apenas parao relato: Em frente ao nosso escritório do partido em Amesterdão tem um par de cisne que construíu seu ninho. Assim, os cisnes, se adaptam a nossa sociedade de consumo: um ninho de resíduos plásticos. Muito triste que a maior parte do ninho é constituído por lixo plástico. Felizmente, um amante dos animais também colocou um pouco de palha!

Vejo vocês em breve! Marianne